Mercado de trabalho e o índice FIRJAN de desenvolvimento municipal: padrões espaciais dos municípios do estado do Paraná

Palabras clave: Paraná, IFDM - emprego e renda, Analise espacial

Resumen

O estudo avaliou os padrões espaciais entre o Índice FIRJAN de desenvolvimento municipal – Emprego & Renda, e o mercado de trabalho no ano de 2010 nos municípios paranaenses, por meio de análise do coeficiente de correlação e posterior análise espacial. A pesquisa mostrou que parte das mesorregiões Centro Ocidental, Centro Sul e Norte apresentaram padrão espacial Baixo-Baixo, indicando que o mercado de trabalho é desfavorecido e carece de uma maior geração de emprego e renda para poder se desenvolver economicamente. Já nas mesorregiões Norte central e Metropolitana de Curitiba, os clusters se classificaram como padrão Alto-Alto, apontando que nessas aglomerações de municípios, o mercado de trabalho é desenvolvido e possui uma maior geração de emprego na indústria, comércio e serviços.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Almeida, E. (2012). Econometria espacial. Alínea: Campinas–SP.

Alves, Y., & De Lima, J. (2009). A distribuição regional do emprego formal no sul do Brasil. Textos de Economia, 11(2), 47-70. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/economia/article/view/2175-8085.2008v11n2p47/10156

De Sousa, R. B., & de Oliveira, N. M. (2018). Desenvolvimento humano da microrregião de araguaína-to: uma análise do índice firjan. Revista Geografica Academica, 12(2), 74-90.

Cócaro, H., Cardoso, R. F., & Pereira, J. R. (2016). Territórios da Cidadania do estado de Mato Grosso: uma avaliação socioeconômica utilizando o índice FIRJAN. Interações (Campo Grande), 17(2), 193-209. Disponível em: https://doi.org/10.20435/1984042X2016204.

Programa das Nações Unidas (PNUD). Atlas de desenvolvimento humano. IDHM. Brasil. Disponível em: http://www.atlasbrasil.org.br/

Firjan- Federação das Indústrias do Estado (2017). IFDM–Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal: downloads. Disponível em: http://www.firjan.com.br/ifdm/downloads/

Firjan – Federação das Indústrias do Estado (2015). IFDM–Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal: IFDM Edição 2010, Nota Metodológica. Disponível em: http://www.firjan.com.br/data/files/B7/43/4A/72/CE2615101BF66415F8A-809C2/Anexo%20Metodol%C3%B3gico%20IFDM.pdf

Fernandes, C., & Cunha, M. (2011). As transformações recentes no mercado de trabalho paranaense: uma aplicação do método shift-share. Revista de Economia, 37(1).

Figueiredo Filho, D., & Junior, J. (2010). Desvendando os Mistérios do Coeficiente de Correlação de Pearson (r). Revista Política Hoje 18(1). Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/politicahoje/article/view/3852

Hoffmann, R. (2006). Estatística para economistas (4ª edição revisada e ampliada). São Paulo.

IPARDES (2004). Leituras regionais: Mesorregião Geográfica Sudoeste Paranaense – Curitiba: IPARDES; BRDE. Disponível em: http://www.ipardes.gov.br/index.php?pg_conteudo=1&sistemas=1&cod_sistema=1&ano_estudo=2004

IPARDES (2017). Instituto paranaense de desenvolvimento econômico e social: Base de Dados do Estado.Curitiba. Disponível em: http://www.ipardes.pr.gov.br/imp/index.php

IPARDES (2017). Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social: As espacialidades socioeconômico institucionais no período 2003-2015–Curitiba: IPARDES.

Kon, A. (2016). A Economia do Trabalho-Qualificação e segmentação no Brasil. Brasil: Alta Books Editora.

Maciel, J. A. C., Castro-Silva, I. I., & Farias, M. R. D. (2020). Análise inicial da correlação espacial entre a incidência de COVID-19 e o desenvolvimento humano nos municípios do estado do Ceará no Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, 23, e200057. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-549720200057.

Marconato, M., Brambilla, M., & Do Nascimento, S. (2015). Análise espacial do nível de desenvolvimento dos municípios do estado do Paraná. Economia & Região, 3(1), 81-102. DOI: 10.5433/2317-627X.2015v3n1p81

Pellenz, J. D. L., & Puchale, C. L. (2018). Qualidade ambiental e seus condicionantes: uma análise multivariada para os municípios do rio grande do sul. Estúdios económicos, 35(71), 5-24.

Pereira, G. A., & Moreira, T. B. D. S. (2016). A influência dos consórcios intermunicipais de saúde no índice Firjan de desenvolvimento municipal (IFDM). Planejamento e políticas públicas 46, 131-159. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/ppp/index.php/PPP/article/view/520/387

Publicado
2021-05-03
Cómo citar
Kruger, R., & Bourscheidt, D. (2021). Mercado de trabalho e o índice FIRJAN de desenvolvimento municipal: padrões espaciais dos municípios do estado do Paraná. Estudios Económicos, 38(77), 99-117. https://doi.org/10.52292/j.estudecon.2021.1942
Sección
Artículos